NOTÍCIAS

Postado em 17 de Junho de 2014 às 13h21

Primeira Sociedade de Garantia de Crédito de SC trabalhará pelo desenvolvimento das pequenas empresas do oeste

A partir de agora, os micro e pequenos empresários do oeste, extremo-oeste e noroeste catarinense têm um apoio financeiro diferenciado. Nessa semana foi empossada a diretoria da primeira Sociedade de Garantia de Crédito de Santa Catarina, a SGC Garanteoeste-SC, formada por um grupo de empresários e entidades comerciais que serão avalistas para empreendedores de pequeno porte em solicitações de empréstimos junto a instituições de crédito.

A SGC Garanteoeste-SC foi fundada no último dia 27, quando aprovado o Estatuto Social da entidade e definido o quadro diretivo: presidente do Conselho de Administração e diretor financeiro da Associação Comercial e Industrial de Chapecó, Sergio Perondi; vice-presidente do Conselho de Administração e presidente da Associação Empresarial de Maravilha, Jeovany Folle; presidente do Conselho Fiscal, Vilmar Lima de Souza, que é presidente da Associação Empresarial de São Miguel do Oeste.

Esses dirigentes foram empossados, juntamente com os demais membros dos Conselhos. Na ocasião, foi entregue o Plano de Negócios para o Sebrae Nacional. O objetivo é a busca dos recursos necessários para a formação do Fundo Garantidor. “Essa é a marca do serviço voluntário em prol do desenvolvimento econômico da região. Estamos confiantes pelos apoiadores que temos e, principalmente, pelo interesse demonstrado pelas associações comerciais”, enfatizou o presidente administrativo da Garanteoeste, Sergio Perondi.

Na década de 1990, empresários e AMOSC, via Fórum de Desenvolvimento Regional Integrado e associações comerciais do oeste catarinense, começaram a busca por uma SGC. Até então, não havia legislação no país que reconhecesse a atividade. No entanto, o Sebrae empreendeu esforços e coordenou os trabalhos para fortalecer e ampliar iniciativas como esta na região. Pelo caminho, o projeto ganhou mais uma aliada: a Federação das Associações Comerciais e Industriais de Santa Catarina (Facisc). Os aspectos legais foram incorporados à Lei Geral da Micro e Pequena Empresa.

“Recebemos o desafio de colocar em funcionamento a Sociedade de Garantia de Crédito e, a partir de uma união de esforços, conseguimos concretizar o almejado”, lembra o coordenador regional oeste do Sebrae/SC, Enio Albérto Parmeggiani. O Sebrae Nacional dará o suporte técnico e financeiro durante o processo de implantação da Garanteoeste e também prestará serviços de assessoria aos empreendedores que buscarem aval junto à SGC pela exigência de o empresário estar em dia com pendências financeiras.

De acordo com o diretor técnico do Sebrae/SC, Anacleto Angelo Ortigara, o oeste catarinense recebeu o apoio do Sebrae Nacional pelo comprometimento das associações comerciais e pela capacidade de produção da região. “O que poderia ser um desafio é encarado como trabalho pelo empresariado do oeste. Vimos diversos associados unirem-se por um único propósito e hoje começa um círculo virtuoso para a economia regional”, destacou.

O diretor técnico do Sebrae Nacional, Carlos Alberto dos Santos, afirmou que a negociação que envolve uma SGC transfere o compromisso financeiro do pequeno empresário de maneira associativa e comparou a avalização com um crédito consignado pelos juros baixos e garantia de pagamento do empréstimo. “É possível que, com esse recurso financeiro, as empresas beneficiadas sejam rapidamente as maiores da região”, enfatizou.

O vice-presidente da Micro e Pequena Empresa da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), Luiz Carlos Furtado Neves, considerou que o oeste é o melhor lugar para receber a primeira SGC do Estado pela característica da classe empresarial que a cada dia demonstra condições de alcançar bons resultados. “Os empresários que iniciam a operação da Garanteoeste-SC tem a responsabilidade de alavancar as micro e pequenas empresas e, consequentemente, a economia da região. Santa Catarina deve se orgulhar desse exemplo”, avaliou.

A primeira instituição de crédito a aderir ao projeto é o Grupo de Cooperativas do Sistema SICOOB. O presidente da Cooperativa de Crédito de Itapiranga, José Adalberto Michels, representou a coordenação do grupo e ressaltou o orgulho e compromisso que essa parceria significa pelo objetivo de desenvolvimento da região e dos clientes da cooperativa de crédito. “Percebemos a seriedade das pessoas que estão à frente da Garanteoeste-SC e a preocupação delas em proporcionar o desenvolvimento sustentável dos empresários”, destacou.

HOMENAGENS

Durante a solenidade, a Garanteoeste-SC homenageou pessoas que fizeram parte da história de concepção e concretização da primeira SGC de Santa Catarina. A placa ou troféu foram concedidos ao empresário e vice-presidente de Serviços Financeiros da Facisc, Uwe Stortz; ao diretor técnico do Sebrae/SC, Anacleto Angelo Ortigara; ao empresário Valdir Bazzi (in memorian), cuja esposa Iraci Maria Piaia Bazzi recebeu a homenagem; e ao diretor técnico do Sebrae Nacional, Carlos Alberto dos Santos.

Como funciona uma SGC

Uma Sociedade de Garantia de Crédito é formada essencialmente por empresas, mas podem também ter a participação de entidades públicas e outros apoiadores. Seu objetivo principal é a promoção da competitividade e desenvolvimento empresarial, por meio do acesso ao crédito e assessoria financeira para as empresas associadas.

As SGCs não realizam empréstimo ou financiamentos, mas prestam garantias de aval ou fiança nas operações de crédito de suas associadas com as instituições financeiras. As garantias podem também ser dadas aos fornecedores das associadas (aval comercial) ou em processos de licitações (aval técnico).

A Sociedade Garantia de Crédito analisa os projetos e pedidos de financiamento pleiteados por seus associados e assume o risco de inadimplência e eventuais falências. Nestes casos, a SGC honra a garantia ante o credor e passa a conduzir o processo de recuperação das perdas com a associada inadimplente ou falida.

Veja também

Inicia nesta terça-feira em Chapecó a Mercoagro 201612/09/16 Pavilhões abrem às 14 horas. Solenidade oficial está prevista para as 16 horas desta terça-feira (13) na entrada do Pavilhão 4 Um dos maiores eventos da indústria mundial da carne, a Mercoagro 2016 (Feira Internacional de Negócios, Processamento e Industrialização da Carne) inicia nesta terça-feira (13) no Parque de Exposições......
Observatório Social apresenta ações ao Conselho Deliberativo da ACI28/03 O presidente do Observatório Social (OS) de Chapecó, Armelindo Carraro, participou, nessa semana, de reunião do Conselho Deliberativo da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) e explanou sobre o impacto......
Lixo eletrônico: o que fazer com ele?16/06/15 ACIC cria projeto de coleta de lixo eletrônico O mundo moderno, as inovações e os avanços no que diz respeito aos eletrônicos e à tecnologia são um convite a trocar de aparelho cada vez que uma nova......

Voltar para Notícias