NOTÍCIAS

Postado em 21 de Setembro às 15h25

Empresas que investem em sustentabilidade empresarial ganham em competitividade

  • ACIC CHAPECÓ -
  • ACIC CHAPECÓ -

A organização que tem a cultura da sustentabilidade empresarial incorporada nos seus processos ganha em diferenciais competitivos frente a uma nova geração de consumidores cada vez mais críticos, além de contribuir para a qualidade de vida e preservação dos recursos naturais e melhorar a imagem da empresa perante a comunidade em geral. Para conscientizar sobre a importância dessa prática, a Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) promoveu, nesta semana, a capacitação “Sustentabilidade – por onde sua empresa pode começar?”, que abordou temas como por que apostar na sustentabilidade empresarial, como começar sua aplicação e práticas sustentáveis para serem implementadas no dia a dia.

De acordo com a facilitadora, mestre em Administração com ênfase em Sustentabilidade, presidente da Fundação Aury Luiz Bodanese e gerente de comunicação da Aurora Alimentos, Isabel Cristina Machado, o principal objetivo da capacitação foi incentivar as organizações a se voltarem para a temática com atitudes práticas que podem ser feitas no dia a dia tanto da empresa como da vida pessoal. “A intenção foi ensinar o passo a passo e buscar junto com as organizações que participaram do curso como analisar sua instituição e implementar alternativas para melhorar a rotina nas três dimensões da sustentabilidade: econômica, social e ambiental”.

Como exemplos de práticas que podem ser introduzidas nas empresas, estão a redução do consumo de água, energia e de material de expediente. “É importante ter um olhar diferenciado para isso porque às vezes estamos no piloto automático e não paramos para pensar em pequenos detalhes que podem fazer a diferença no resultado econômico da organização e também no resultado para o planeta em termos de preservação dos recursos naturais”, enfatizou Isabel.

Outras práticas que podem ser incorporadas estão o incentivo aos colaboradores para fazer a separação do material reciclável, levar um copo ou garrafinha de água, uma caneca para o café, incentivar a fazer trabalho voluntário na comunidade onde estão inseridos e participar de doações de sangue. “São pequenas ações que, no coletivo, proporcionam um grande resultado. Quando se estimula o colaborador a ter atitudes sustentáveis dentro da empresa, ele acaba levando para casa. Podem parecer ações pequenas, mas acabam se tornando grandiosas quando se tornam hábitos de vida”, acrescentou a facilitadora do curso.

Isabel também realçou que para implementar práticas sustentáveis nas aéreas social e ambiental nas organizações não é necessário ter um orçamento. “Pode-se fazer com essas pequenas ações, além de fazer tempestade de ideias com os colaboradores para que eles participem da construção de um mundo melhor”.

A incorporação da sustentabilidade empresarial, ressaltou Isabel, contribui para a organização ter um valor agregado. “Além de ter economia, podendo investir em outras frentes, ganhará competitividade no mercado, pois os consumidores estão exigentes e a tendência é que a observação desses valores cresça cada vez mais”, finalizou.

Veja também

Poder público, academia e iniciativa privada: a tríplice hélice para o desenvolvimento econômico sustentável24/10/13 A Associação Polo Tecnológico do Oeste Catarinense (Deatec) a Deatec, em parceria com o Sebrae/SC; Unoesc Chapecó, Universidade da Fronteira Sul e Unochapecó, promoveu, na última quarta-feira, em Chapecó, o 1º Seminário Regional de Tecnologia e Inovação que integra as atividades da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. O......

Voltar para Notícias