NOTÍCIAS

Postado em 02 de Setembro de 2014 às 17h22

A Mercoagro é o principal meio de divulgação das novas tecnologias para o setor

Perto de completar 20 anos da realização da primeira feira, na 10ª edição, a Mercoagro virá renovada e ampliada, oportunizando maior interação entre expositores e visitantes e possibilitando a abertura de novos mercados. Nesta entrevista, o coordenador geral da feira e diretor de feiras e eventos da ACIC, Vincenzo Francesco Mastrogiacomo, fala da evolução e importância da Mercoagro para o setor de industrialização da carne.



A Mercoagro chega a sua 10ª Edição. Qual foi a evolução que essa expo-feira alcançou nesse período de quase 20 Anos?

Vincenzo Francesco Mastrogiacomo A Mercoagro, em seus 20 anos, promoveu o crescimento do setor em vários aspectos: difusão e exposição de tecnologias; aproximação entre fornecedores e usuários; realização de seminários; divulgação internacional, oportunidades de negócios entre fornecedores e fabricantes; promoção da região das empresas produtoras; além da ampliação de oportunidades para um número cada vez maior de pessoas visitarem e participarem de uma feira internacional.



Quais os principais desafios enfrentados na primeira edição e quais os desafios desses novos tempos?

Mastrogiacomo Os desafios de iniciar uma feira ou um negócio são sempre os mesmos: apresentar um produto e serviço que cative o cliente, e isso a Mercoagro fez, através de superação de todos os empecilhos, desde logísticos e infraestrutura e o resultado está aí. Passados 20 anos, estamos apresentando mais uma edição da Mercoagro renovada, com maiores atrativos, melhor gestão, maior entrosamento entre expositores e visitantes, melhores condições de infraestrutura e ainda ampliada com a introdução das proteínas lácteas.



Qual é a atual missão da Mercoagro: promoção de negócios, difusão tecnológica, integração do setor empresarial?

Mastrogiacomo A missão é essa e mais ampliada. Queremos mais interação dos expositores e visitantes com a troca de experiências e gestão, abertura de mercado, novos produtos, mais automação, mais conhecimento, seminários atuais com assuntos atualizados, além da preparação de pessoas para atender os novos desafios de conquistar novos mercados e manter os atuais. Também precisamos conseguir atender as novas exigências sanitárias, tarifárias e protecionistas dos países importadores, manter o mercado interno apresentando novos produtos e de melhor qualidade e conservação.



A forte concentração da indústria da carne em grandes grupos nacionais e internacionais atrapalha os objetivos da Mercoagro, à medida que centraliza a decisão de compra?

Mastrogiacomo Creio que essa concentração, sem dúvida, dificulta a ação de venda técnica. Fica muito restrita a poucas pessoas muito ocupadas, pelo tamanho e tarefas que as empresas possuem. Isso, cada vez mais, restringe o acesso às pessoas de decisão. Porém, a grande vantagem da Mercoagro é que possibilita a visita desde o dono, diretores, gerentes e, principalmente, os técnicos que atuam nas empresas produtoras de manterem um contato direto com os fornecedores. Aí forma-se uma cadeia de informações que chegarão até o poder decisório. Portanto, a feira Mercoagro será o elo principal de divulgação e apresentação das novas tecnologias e inovações que estão ocorrendo no mercado.



Quais os setores que terão mais destaque na feira, neste ano?

Mastrogiacomo A feira é completa, com todos os itens que as empresas de produção de alimentos necessitam. O setor de máquinas e automação deverá chamar muita atenção nesta feira.



Quais as inovações que os expositores devem trazer para Chapecó neste ano?

Mastrogiacomo Os expositores de todos os setores estão muito bem preparados para apresentar novidades na feira. Serão equipamentos de maior produção; técnicas de maior produtividade, portanto, redução de custos; e embalagens com maior qualidade, dando maior proteção e conservação aos alimentos, condimentos e aditivos que permitem maior segurança e saúde aos produtos e aos consumidores, como é o caso da redução do sódio nos alimentos processados.



Como a Mercoagro repercute internacionalmente?

Mastrogiacomo A Mercoagro é conhecida internacionalmente e já consta nos calendários das melhores feiras nacionais e internacionais. As empresas internacionais representadas no Brasil já agendam com muita antecedência os espaços para apresentar seus produtos e soluções.



Qual é a estratégia da Mercoagro com a incorporação do segmente lácteo na feira, este ano?

Mastrogiacomo A Mercoagro evolui assim como o mercado e a produção, vimos a necessidade de introduzir as proteínas do leite porque elas, hoje, fazem parte das matérias primas e ingredientes dos produtos cárneos, através das proteínas do leite em pó e do soro do leite, que antes eram importadas e agora, com o crescimento da produção de leite no Brasil, produzem-se essas proteínas aqui. Assim, temos condições de uso nos nossos processos produtivos de alimentos cárneos e em geral.



Qual é a previsão de negócios e de visitantes-compradores para este ano?

Mastrogiacomo Nossa expectativa é sempre realizar negócios. Esperamos atingir 300 milhões de reais. Quanto aos visitantes, esperamos cerca de 30 mil pessoas.



Quais os diferenciais da feira nesta 10ª edição?

Mastrogiacomo A Mercoagro está com muitas novidades. O 10º Seminário Internacional de Industrialização da Carne, o Laboratório Experimental, o Salão de Inovação, a 4ª edição da Escola Internacional de Processamento Avícola, a 2ª edição do Curso Internacional de Detecção de Patógenos e Validação Microbiológica no Sistema de Segurança de Alimentos e o Workshop do Leite, com o Senai; Projeto comprador com Sebrae; Mini Usina de produção de produtos lácteos; relacionamento com as universidades sobre inovações tecnológicas; e mini-auditórios para palestras.



A previsão para 2015 é de “nuvens negras” sobre a economia brasileira, com exceção para o agronegócio e a indústria de alimentos. Como a feira se move dentro deste contexto?

Mastrogiacomo A Mercoagro se antecipa a esses movimentos de crise nos mercados nacionais e internacionais, promovendo os contatos com os fornecedores de tecnologias e soluções que visam atender essas exigências dos mercados compradores, tanto na área tecnológica de inovação, quanto nas de sanidade, segurança alimentar, embalagens, transporte, qualidade de produtos, logística, difusão de novas leis e exigências dos mercados. Por isso, a importância da visitação à feira por parte de todos os técnicos que fazem parte da cadeia produtiva da carne e dos alimentos processados e in natura.





Em que estágio está a organização da Mercoagro?

Mastrogiacomo A Mercoagro é planejada a cada dois anos, quando termina uma edição, começa a preparação da próxima. Então, esta edição, agora, já está em fase final de execução e organização, mas as ações de publicidade e divulgação continuam até o último momento. O programa de montagem e contato com os expositores são constantes e mantidos pela nossa organizadora que e a BTS, responsável pela organização, comercialização e divulgação da Mercoagro.

Veja também

“Estacionando na Praça”26/09/17 Contribuindo para aprimorar habilidades dos condutores O Núcleo dos Centros de Formação de Condutores (CFCs) da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) promoveu, no último sábado (23), mais uma edição do projeto Estacionando na Praça. Durante a manhã, instrutores das empresas nucleadas à ACIC......
Programa Vida Empresarial23/05/17 “É necessário extrair aprendizado das dificuldades”, diz Gilson Vivian O diretor presidente do Grupo GV Inviolável, Gilson Vivian, explanou sua trajetória profissional aos acadêmicos do curso de......

Voltar para Notícias