NOTÍCIAS

Postado em 28 de Março de 2014 às 17h53

Setor empresarial entrega pauta de reivindicações ao Governador

O setor empresarial de Chapecó representado pela Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC), a Câmara de Dirigentes Lojistas de Chapecó (CDL) e o Sindicato do Comércio de Chapecó e Região (Sicom), participaram de encontro no dia 25 de março com o governador Raimundo Colombo, na Casa D’ Agronômica, em Florianópolis.

Os presidentes das entidades Bento Zanoni, José Carlos Benini e Marcos Antonio Barbieri entregaram ao governador um ofício com as demandas de seus associados e da coletividade em geral, em destaque para três áreas: segurança pública, infraestrutura e trabalho e assistência social.

Durante o jantar, os presidentes ressaltaram que atualmente as três instituições representam mais de 20 mil empresas e 30 mil postos de trabalho, o que totaliza um universo de 25 municípios e praticamente 100% do PIB chapecoense e regional.

Também participaram do encontro o secretário de desenvolvimento regional de Chapecó Américo do Nascimento Junior, o deputado estadual Gelson Merisio, o secretário de Estado da Agricultura e Pesca João Rodrigues e o secretário de Estado da Fazenda Antonio Gavazzoni.

Em seu pronunciamento, o governador citou as obras em andamento na região oeste catarinense, a exemplo do acesso à BR-282, a ampliação do Hospital Regional do Oeste, a SC-280 e a construção da Arena Condá. Quanto às reivindicações do setor empresarial, anunciou que a obra no novo Casep e a Guarnição Especial da Polícia Militar no Bairro Efapi terão providências imediatas. Alem disso, se comprometeu em atender as demais solicitações do setor em empresarial chapecoense em curto prazo.

REIVINDICAÇÕES

No eixo da segurança pública, as solicitações são de: instalação de uma Guarnição Avançada da Polícia Militar no Bairro Efapi em Chapecó; implantação de uma unidade do BOPE (Batalhão de Operações Policiais Especiais) em Chapecó; reforma e ampliação de vagas para o Centro de Atendimento Socioeducativo (CASE) e o Centro de Atendimento Socioeducativo Provisório (CASEP).

De acordo com as lideranças empresariais, um dos fatores que contribuem para a maximização da criminalidade em Chapecó é o envolvimento de menores infratores nas ações criminosas, sendo que a legislação brasileira obedece o princípio de proteção, o que compromete as estruturas prisionais e judiciárias, uma vez que o número de menores envolvidos em crimes vem aumentando significativamente.

Ainda entre as reivindicações estão fortes investimentos no sistema de inteligência policial, instalação do posto da Polícia Militar Rodoviária Estadual e a modernização na estrutura de atendimento do Detran/SC no município com ampliação do efetivo.

“É fator conhecido por qualquer organismo estatal ou não governamental que somente por intermédio da inteligência policial se consegue desbaratar as articulações do crime organizado, do tráfico de drogas, do desmanche de veículos e da receptação de produtos oriundos de crimes na região, portanto torna-se mais que necessário o reaparelhamento da DIC e da P2 por meio dos equipamentos policiais baseados em Chapecó”, argumentaram.

INFRAESTRUTURA

No eixo da infraestrutura, as solicitações são da construção do Contorno Viário Leste no município, a duplicação da BR-282, a revitalização e implantação da terceira pista em trechos e recuos para maximizar a segurança e desafogar o trânsito de escoamento da produção dos municípios pela SC-283.

Ainda entre as reivindicações estão a instalação do sistema antineblina ILS (Instrument Landing System) no Aeroporto Municipal de Chapecó, a ampliação da sessão de combate a incêndios do Corpo de Bombeiros Militares no aeroporo e a homologação do pátio de manobras e estacionamento de aeronaves que foi concluído há mais de dois anos, porém não tem liberação da ANAC para utilização. “A dinâmica econômica da região depende diretamente de um aeroporto que possibilite a chegada e saída de empresários em nossa região”, explicaram as lideranças empresariais.

Outra solicitação importante refere-se à permissão para construção de poços artesianos, uma vez que em todo o território catarinense, as comunidades urbanas e rurais utilizam poços artesianos para o suprimento de água potável. Em muitos municípios, dos quais a administração firmou convênio com a Casan para a concessão dos serviços públicos de água e esgoto, os poços complementam a oferta de água. Porém, ignorando este contexto, em 12 de agosto de 2013, a Comissão Central de Licenciamento Ambiental da FATMA emitiu norma instituindo que a licença ambiental para perfuração de novo poço fica condicionada a emissão de laudo que demonstre a incapacidade de abastecimento pela concessionária, por meio da rede pública. De acordo com as lideranças empresarias, em todos os casos que se apresentaram, no qual a autorização para perfuração de poço artesiano foi solicitada para atender concretamente a uma situação de insuficiência de abastecimento, o pedido foi negado porque a Casan sustenta ser capaz de fornecer água.

No fornecimento de energia elétrica também existem comprovadas deficiências em Chapecó e no grande oeste. A frequente instabilidade do sistema gera quedas, por sobrecarga, o que causa prejuízos a centenas de empresas, danifica máquinas e equipamentos nas cidades e provoca mortandade em criatórios de aves nas zonas rurais dos municípios. A preocupação dos empresários é com a crescente demanda de energia para suportar o crescimento industrial do município e a dificuldade em obter um diagnóstico preciso do sistema de suprimento.

Para melhorar o serviço de conexão de dados, também foi solicitado ao Governador para que gestione junto ao Ministério das Telecomunicações e ANATEL um estudo de melhorias e sua efetiva aplicação no sistema.

TRABALHO E ASSISTÊNCIA SOCIAL

Pela crescente demanda do benefício do seguro desemprego originou-se uma demanda do SINE por mais servidores e um melhor aparelhamento operacional, assim como a adoção de novas políticas estatais de qualificação e requalificação dos trabalhadores, a fim de atender as necessidades crescentes de recrutamento e consequente maximização da competitividade das empresas.

Veja também

Empresas associadas à ACIC e vencedoras do Excelência SC compartilham experiências21/10/16 A Associação Comercial e Industrial de Chapecó promoveu, na última semana, o painel “Trabalho, Gestão e Resultado”, com a participação das cinco empresas associadas que ganharam o Prêmio Excelência SC neste ano: Auto Viação Chapecó, Certa Corretora de Seguros, Infogen Sistemas, Mércur Embalagens e Etiquetas e Nord......
MERCOAGRO 2016 Mercoshow oportuniza produtos e serviços inovadores14/09/16 Desenvolvimento do comércio internacional, novas tecnologias de conservação de produtos, como minimizar os impactos ambientais, proteção das mãos e energias renováveis foram temas abordados nas palestras da......

Voltar para Notícias