NOTÍCIAS

Postado em 01 de Outubro de 2015 às 10h21

Ercoex 2015 reúne mais de 600 pessoas em Chapecó

Debater o atual cenário econômico do Brasil com foco no comércio exterior e na logística foi o principal objetivo da 11ª edição do Encontro Regional de Comércio Exterior (ERCOEX), organizado pelo Núcleo de Comércio Exterior e Logística Internacional da Associação Comercial e Industrial de Chapecó. O evento, que ocorreu nessa semana, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nês, em Chapecó, reuniu mais de 600 empresários e estudantes da toda região Oeste.
Na abertura do evento, o gerente de planejamento do BRDE – Agência de Santa Catarina, Felipe Castro do Couto, destacou a importância do Ercoex para economia regional. Olavo Cenachi Junior, superintendente regional empresarial – centro sul do Banco do Brasil, enfatizou que o debate sobre o atual cenário econômico é muito importante, principalmente para a área de comércio exterior que trabalha diretamente com as taxas cambiais. O vice-presidente da ACIC, Josias Mascarello, salientou que a programação do evento trouxe muitas informações e alternativas para superar esse difícil momento econômico no Brasil.
O economista do Banco do Brasil, Ronaldo José Pereira Tavora, discorreu sobre o tema “Em busca do reequilíbrio macroeconômico”. Tavora destacou que o mundo já está retomando o crescimento e que, para as principais economias a crise já ficou para trás. “Ninguém espera que a crise brasileira dure para sempre, mas precisamos de um ambiente de negócios favorável para que mudanças positivas ocorram. Acredito que existe uma alternativa para que haja crescimento nos próximos dois anos: investir em infraestrutura”, reforçou.
O presidente da Coopercentral Aurora Alimentos, Mario Lanznaster, falou sobre o Sistema Aurora, que atualmente conta com 13 cooperativas filiadas que reúnem mais de 70 mil associados, mais de 8 mil filiados e exporta para 60 países. O gerente de operações da cooperativa, Celso Cappellaro, apresentou o tema “Desafios e alternativas para a cadeia logística integrada e competitiva”. Cappellaro acredita que o principal desafio de quem trabalha com logística no Brasil é a infraestrutura e que a alternativa para enfrentar essa situação é a gestão. “É necessário estruturar a multimodalidade para não ficarmos reféns de somente uma alternativa de transporte. Também é importante que haja um planejamento de longo prazo”, enfatizou. O gerente de logística da Aurora Alimentos, Jaison Cardoso, expôs dados de uma pesquisa que afirma que o sistema portuário do Brasil está entre os piores do mundo e criticou a burocracia que faz com que a carga demore semanas para sair do país. “A Aurora está participando de um projeto chamado Canal Azul, cujo objetivo é ajudar na desburocratização do processo de desembaraço aduaneiro para exportação nos portos e fronteiras brasileiras”, relata.
Samir Keedi, economista e consultor de aduaneiras, especialista em logística internacional e autor de diversos livros de comércio exterior, encerrou o ciclo de palestras do Ercoex 2015 com o tema "Matriz de Transportes no Brasil". Keedi afirmou que o transporte rodoviário é mais caro que o aéreo e destacou os principais problemas de escolher essa opção como a principal. “O transporte rodoviário deveria ser utilizado para pequenas distâncias como um elo entre os outros meios de transporte e não ser responsável por todo o trajeto. Ele conta com pouca capacidade, alto custo de estrutura, problemas de segurança e é um grande poluidor, dentre outros”, destacou.
Lisandro Trindade Vieira, CEO da WTM do Brasil e especialista em SISCOSERV, informou que em Chapecó existem 95 empresas exportadoras de serviços, no entanto, apenas 31 entregaram as informações ao fisco. Ponderou que o maior prejuízo para o empresário não está na penalidade que vai levar por não infomar, mas no benefício que deixará de receber do governo por ter deixado de declarar.
O tema “Navegação de longo curso: Regulação dos players do setor” foi abordado pelo presidente da USUPORT.RJ – Associação dos Usuários de Portos do Rio de Janeiro, André de Seixas Ponce Alvez, que expôs o case de criação da associação naquele estado, falou das principais bandeiras e conquistas da entidade. O gerente de planejamento do BRDE – Agência de Santa Catarina, Felipe Castro do Couto, abordou o tema “Santa Catarina: Infraestrutura & Investimentos nas indústrias e em Logística Internacional”. Couto apresentou um levantamento realizado pela Fiesc que aponta uma necessidade de investimentos em infraestrutura na ordem de R$ 6,2 bilhões.
Avaliação
De acordo com a coordenadora do Núcleo, Inocência Boita Dalbosco, o Ercoex 2015, superou a expectativas dos organizadores com a discussão de temas extremamente importantes e informações estratégicas para a tomada de decisão de empresários e investidores da área de Comércio Exterior, além da presença de um público seleto que prestigiou o evento.
O encontro foi patrocinado pelo Banco do Brasil e recebeu o apoio do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).
 

Veja também

10º Ercoex reúne grandes nomes da classe empresarial da região25/09/13 O 10º Encontro Regional de Comércio Exterior (ERCOEX), transcorrido nesta semana em Chapecó, oportunizou a socialização de histórias de sucesso de duas grandes marcas fundadas e estabilizadas no oeste de Santa Catarina. O empresário Roberto Zagonel começou a conversa com a palestra “Um banho de qualidade: empreendendo e inovando internacionalmente”.......
VENDAS COM PNL14/08/17 Outro curso promovido nesta semana pela ACIC foi o “Treinamento Intensivo em Vendas com PNL” que teve como objetivo oferecer técnicas, ferramentas e estratégias de vendas eficazes de acordo com as exigências do mercado que......
Pasquali presidirá Conselho Deliberativo da ACIC neste ano28/01/14 O empresário Flávio Pasquali presidirá o Conselho Deliberativo da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) neste ano. Ele substitui Orivaldo Chiamolera que encerrou mandato nesta semana. A......

Voltar para Notícias