NOTÍCIAS

Postado em 16 de Outubro de 2015 às 17h33

Eficiência na gestão pública é tema do Almoço Empresarial da ACIC

A Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) realizou nesta sexta-feira, 16, mais uma edição do Programa Almoço Empresarial. O palestrante foi o presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, Gelson Merísio, que substituiu o secretário de Estado da Fazenda, Antônio Marcos Gavazzoni.
O secretário ficou toda a manhã dessa sexta-feira no aeroporto de Florianópolis, aguardando liberação para voo. Embora o aeroporto de Chapecó estivesse aberto, em Florianópolis as condições climáticas impediram a decolagem, e consequentemente, a sua participação no Almoço Empresarial.
Em contato com a diretoria da ACIC, Gavazzoni sugeriu que Merísio, expusesse o tema “A eficiência gerencial na gestão pública: o case de sucesso do Governo do Estado”.
Merísio observou que, atualmente, além das crises ética e econômica, o Brasil enfrenta uma crise de expectativa gerada pela incerteza com o cenário político nacional. Ele acredita que as definições devem se concretizar já nos próximos dois meses, se fica como está ou se haverá mudanças, já que 2016 é um ano eleitoral e terá um foco diferente. Ressaltou que apesar dos problemas na economia, o consumo da população continua intenso e, por isso, essa crise tem data para terminar. “Os especialistas apontam mais dois ou três anos para sair desta situação”, disse.
O presidente da Assembleia destacou a necessidade de enxugar a máquina pública e otimizar os recursos do Estado. Comparou o atual salário dos servidores do Estado com os trabalhadores do setor privado. “Antigamente, o setor privado oferecia melhores salário do que o Estado e, hoje, isso inverteu”, comentou.
Disse que não se pode mais esperar para rever o sistema de previdência pública. Informou que o Estado de Santa Catarina gasta o mesmo valor, 2 bilhões, tanto para atender 60 mil pessoas, com previdência, quanto para atender 6 milhões de pessoas (população catarinense) com serviços de saúde. “A margem de gestão é pequena, independente de quem for o gestor. Por isso, será necessário o apoio popular para que as mudanças efetivamente aconteçam. Não podemos mais tangenciar os problemas e romancear uma relação com a sociedade”, asseverou.
O presidente da ACIC, Bento Zanoni, ressaltou que aqueles, que tradicionalmente prestigiam os almoços empresariais da ACIC, sabem que a alteração na programação é uma exceção e esta foi gerada por motivos alheios ao controle da entidade. Agradeceu a participação de todos e a disponibilidade do presidente do Legislativo Catarinense. 

  • ACIC CHAPECÓ -
  • ACIC CHAPECÓ -
  • ACIC CHAPECÓ -
  • ACIC CHAPECÓ -

Veja também

Inicia nesta terça-feira em Chapecó a Mercoagro 201612/09/16 Pavilhões abrem às 14 horas. Solenidade oficial está prevista para as 16 horas desta terça-feira (13) na entrada do Pavilhão 4 Um dos maiores eventos da indústria mundial da carne, a Mercoagro 2016 (Feira Internacional de Negócios, Processamento e Industrialização da Carne) inicia nesta terça-feira (13) no Parque de Exposições......
Empresários de tecnologia e inovação promovem ações para estimular jovens a atuar no setor03/06Segmento possui vagas de trabalho abertas, mas não encontra profissionais disponíveis e qualificados no mercado Chapecó é um dos principais municípios de Santa Catarina. É a quinta maior cidade catarinense em população, com aproximadamente 220 mil habitantes e possui o sexto maior Produto Interno Bruto (PIB) do Estado, de R$......
FIESC/SESI e ACIC apresentam Fundo Social para empresários de Chapecó17/04/18Município tem potencial para investir R$ 20 milhões em leis de incentivo fiscal Um mapeamento realizado pela Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC) mostra que em Chapecó existem 70 indústrias do regime tributário de lucro real com possibilidade de fazer uso de incentivo......

Voltar para Notícias