NOTÍCIAS

Postado em 18 de Junho às 15h46

ACIC Open Palestra apresenta técnicas eficazes para aumentar as vendas

Capacitações (27)
  • ACIC CHAPECÓ -
  • ACIC CHAPECÓ -
  • ACIC CHAPECÓ -

Em um mercado cada vez mais competitivo, com diversos estímulos e opções aos consumidores, as empresas precisam se reinventar para se sobressair. Para vender mais, as organizações necessitam ser convincentes e mostrar por que determinado produto ou serviço é interessante. Para isso, os vendedores podem utilizar os gatilhos mentais.

Os gatilhos mentais são mecanismos primitivos que se desenvolveram na mente humana e foram úteis para a sobrevivência do homem pré-histórico. “Atualmente, as estratégias mais avançadas de marketing tiram proveito desses gatilhos que são capazes de desencadear ações instintivas e emocionais nos clientes. Empresas que dominam essas habilidades possuem uma vantagem enorme em relação às que as desconhecem”, explica o consultor de marketing digital Layon Hoffmann que abordou o tema “Como usar gatilhos mentais do jeito certo para aumentar as vendas no seu negócio físico” no ACIC Open, promovido pela Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) nesta semana.

De acordo com Layon, utilizar esse recurso é interessante tanto em vendas off-line como online, mas pouco explorado. “O gatilho mental mais poderoso é o da escassez. Por exemplo, em uma tribo primitiva, que caçava e os alimentos eram escassos, a tendência era de competição pela comida. Existem maneiras íntegras de aplicar essa escassez nas vendas”.

Outro gatinho mental citado pelo palestrante é o do compromisso. Nesse, o vendedor se utiliza de perguntas que terão respostas positivas para comprometer o consumidor a concordar que o produto ou serviço é importante. “Nesse caso, se a pessoa disser que não quer fazer a compra, estará se contradizendo”, comenta Lyon.

Uma dica para melhorar as vendas é entender qual problema o produto ou serviço resolve. “Mais importante que conhecer o produto é saber o problema que ele solucionará. Quando se entende isso o profissional consegue gerar conteúdo e falar com propriedade. Quando falar ao consumidor, ele prestará atenção”, realça Lyon acrescentando que a concorrência está acirrada em todos os setores. “As empresas precisam ir por esse caminho e entender que nasceram para resolver problemas. Quem fizer apenas propaganda e entrar na guerra de preço tende a ficar de fora do mercado”, finaliza.

ACIC OPEN

O ACIC Open tem objetivo de auxiliar as micro e pequenas empresas para que permaneçam no mercado e apresentar as oportunidades que a ACIC pode oferecer para seu desenvolvimento. O diretor de Micro e Pequenas Empresas da entidade, Julio Cesar Moura Franco, salienta que é um momento para adquirir conhecimentos e um momento de troca de informações e network.

A próxima edição será no dia 22 de julho, às 19h, na ACIC. O tema “Como o poder público de Chapecó atua para apoiar o desenvolvimento das MPEs” será abordado pelo secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo Márcio Ernani Sander e pelo diretor de Incentivo a Empreendedorismo Arthur Smaniotto.

O evento é gratuito e aberto a todos os empresários e demais interessados. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail treinamentos@acichapeco.com.br. Mais informações pelo telefone (49) 3321-2800.

Veja também

CENA - Gestão por indicadores: fator fundamental para o sucesso empresarial09/10/17 Em um mercado cada vez mais competitivo, otimizar os investimentos e melhorar a qualidade de produtos e serviços é fundamental para a sustentabilidade e sucesso de qualquer organização. Para isso, é preciso comprovar a efetividade de cada ação por meio de indicadores. Para contribuir com as empresas nesse processo, o Programa Capacitação para Empresas......
ACIC Open alerta sobre cuidados com a terceirização22/05Evento direcionado para micro e pequenas empresas teve participação de advogados que esclareceram dúvidas sobre a legislação Até entrar em vigor a lei 13.429 de 2017, era lícito terceirizar apenas as atividades-meio das empresas, além das clássicas atividades que já possuíam regulamentação para serem terceirizadas:......

Voltar para Notícias