NOTÍCIAS

Postado em 15 de Março às 13h29

O futuro é agora, destacam palestrantes no ACIC + Gestão

  • ACIC CHAPECÓ -
  • ACIC CHAPECÓ -
  • ACIC CHAPECÓ -
  • ACIC CHAPECÓ -
  • ACIC CHAPECÓ -
  • ACIC CHAPECÓ -
  • ACIC CHAPECÓ -
  • ACIC CHAPECÓ -

Sandra Turchi, Paulo Silva e Max Gehringer falaram de tendências mundiais de gestão, marketing e empreendedorismo

Mais de 149 milhões de pessoas no Brasil estão conectadas na internet, mais de 140 milhões nas redes sociais e 96,2% das empresas estão presentes nas redes sociais. No País, as pessoas ficam nove horas por dia conectadas. A média mundial é cinco horas. O e-commerce faturou R$ 53,2 bilhões no Brasil em 2018, um crescimento de 12%, mesmo em período de retração econômica. Das compras realizadas pela internet no mundo, 45% são por meio de mobile.

Os dados foram apresentados na palestra “Estratégias de marketing e transformação digital” com a especialista em Marketing Digital e E-commerce, palestrante e professora Sandra Turchi no ACIC + Gestão, nessa quinta-feira (14), em Chapecó. O evento, promovido pela Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC), reuniu aproximadamente mil pessoas no Centro de Cultura e Eventos Plinio Arlindo de Nês.

“Marketing digital não é só estar nas redes sociais, é necessário planejamento e estratégia bem definidos para ter resultados. E como saber se o investimento está dando resultados? Tem uma fórmula fácil: se sua empresa continuar existindo daqui a cinco anos, está. Não acompanhar a tecnologia pode gerar o fim das organizações. Não temos escolha, já está acontecendo”, expôs Sandra.

A palestrante destacou a importância de acompanhar a inteligência artificial, computação cognitiva, Internet das Coisas, realidade virtual e aumentada e usar essas ferramentas para o marketing digital. “Hoje se discute a 4ª revolução industrial, ou seja, a fusão das fronteiras entre as esferas física, digitais e biológicas. Não é mais tendência, é uma realidade”, salientou, acrescentando que são necessários investimentos e mudança comportamental. “Precisamos de uma transformação pessoal para assimilar tudo o que está acontecendo, é preciso atualização contínua e não podemos enxergar como ameaça. Faz parte da nossa evolução”.

E O FUTURO?

O futuro já chegou, alertou o ex-CEO da Walmart.com e atual Managing Partner da RockOn Advisors Paulo Silva que abordou o tema “O que esperar do e-commerce daqui a 20 anos”. “Paulão” enfatizou a necessidade de conhecer e entender o comportamento do consumidor que influencia diretamente no negócio. “O compartilhamento de conhecimento é fundamental e o maior conhecimento que uma empresa tem e que ela não deve dividir com os parceiros é sobre o consumidor. Quem ganha o jogo é quem conhece o consumidor. Na era digital, se não o colocar no centro da decisão não terá sucesso”.

Para atuar nessa nova dinâmica, é necessária a transformação mental para o digital. “O maior desafio é a resistência mental que as companhias têm dentro dos seus departamentos. É importante entender isso e quais pessoas estão dispostas a mudar”, comentou o palestrante. De acordo com Paulão, o e-commerce ainda crescerá. “Os investidores entenderam a rentabilidade dos negócios e observam mais quanto vale o ativo digital do que quantas lojas a empresa possui”.

O e-commerce gerou a possibilidade de organizações de qualquer porte vender local, nacional ou mundialmente sem necessidade de ter um site para isso, pois as vendas podem ser realizadas em um marketplace. Paulão destacou a necessidade da adaptação dos fornecedores à dinâmica do e-commerce e dos consumidores, que querem entrega rápida e resolução dos seus problemas. “Os consumidores não fazem muita distinção entre o que é físico e o que é digital, ele espera que seu problema seja resolvido onde ele estiver”.

Para os próximos 20 anos, o palestrante destacou que é preciso prestar atenção em alguns aspectos para manter os negócios vivos: economia compartilhada, múltiplas atividades, a necessidade de usar e não de ter, consciência ambiental e biohacking. Além disso, frisou a relação de trabalho: é fundamental o contato com a liderança, o fim do especialista, as pessoas que fazem tudo ao mesmo tempo, ter propósito e atitude digital.

GERENCIAMENTO DE MUDANÇAS

O relacionamento dentro das organizações foi destacado pelo comentarista da Rádio CBN e do Fantástico Max Gehringer que explanou sobre o tema “Gerenciamento de mudanças: como empreender num mundo de transformações”. Segundo ele, as mudanças existem e sempre têm alguma grande novidade “que vai nos matar”. Porém, o diferencial para o sucesso dos negócios é ter pessoas comprometidas e alinhadas com os valores da organização.

“O grande segredo não está no conhecimento profundo e nas pessoas mais brilhantes, mas na capacidade de compreender pessoas. Não quero contratar quem tem o melhor currículo, mas quem tenha satisfação em passar oito horas por dia na empresa, quem diga ‘como é legal trabalhar aqui’”, destacou. Além disso, os gestores precisam saber delegar e confiar nas pessoas, principalmente o presidente da empresa.

Uma dica de Gehringer foi contratar pessoas que nasceram no mundo digital. “A cada momento somos confrontados com alguma coisa que se não fizermos ficaremos para trás. É uma corrida. É preciso encontrar pessoas melhores do que nós para fazer com que a empresa dure para sempre. Não precisamos entender tudo, mas sermos administradores e contratar quem domine o que não dominamos”.

As novas gerações já nascem achando que precisam ser empresários. “É um mundo novo. Estamos diante de uma geração que pensa em como ganhará dinheiro sozinho e não trabalhando para alguém. Das nove milhões de empresas legalizadas hoje no Brasil, 93% são pequenas e precisam de funcionários altamente cofiáveis. Dependemos da contratação de pessoas que tenham interesse em trabalhar conosco e da criação de uma relação de confiança”, concluiu Gehringer.

ACIC + GESTÃO

O evento inovador no Oeste Catarinense teve objetivo de ampliar a visão sobre os novos tempos, principalmente quanto à gestão profissional, o marketing aliado ao universo digital e o empreendedorismo são objetivos do ACIC + Gestão. “Foram três palestras incríveis que ajudaram a nos preparar como profissionais e as nossas empresas para competir nos mercados local, nacional e internacional”, comentou o presidente da ACIC, Cidnei Barozzi. “Esperamos em 19 de março de 2020 todos para a próxima edição do ACIC + Gestão”, finalizou.

O ACIC + Gestão teve patrocínio da Alfa, Arcus, BRDE, Competitiva Soluções Empresariais, Dale Carnegie, Fiesc, MOB.we, Recon, Renovigi, Rotesma, Scaller Automação Digital, Senac, Sicredi, Uceff, Unimed e Unochapecó.

Veja também

Núcleo de Assessorias e Consultorias da ACIC20/04/18Valorização da marca é tema de workshop para empreendedores Oportunidade para valorizar a marca e cuidados para não perder a história da empresa foram temas abordados no workshop “Refletindo oportunidades: como vender a sua marca”, promovido nessa semana pelo Núcleo de Assessorias e Consultorias (NAC) da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC). Os instrutores, Eliane Duz e Emmanoel José Lourenço,......
Mercado vê inflação bem abaixo da meta este ano e PIB maior em 202025/02 A inflação no Brasil deve ficar bem abaixo do centro da meta neste ano, de acordo com o mercado, que ainda passou a ver mais crescimento econômico em 2020 na pesquisa Focus do Banco Central divulgada nesta segunda-feira. De acordo......
Evento apresenta oportunidades de negócios no exterior07/07/17 As vantagens econômicas e geográficas e as características do mercado espanhol serão apresentadas no evento “Apoio à internacionalização das empresas brasileiras”, no dia 5 de julho, das 9h30......

Voltar para Notícias