NOTÍCIAS

Postado em 27 de Abril de 2018 às 17h18

Indicadores são a base da gestão empresarial de sucesso

  • ACIC CHAPECÓ -
  • ACIC CHAPECÓ -

Definir, analisar e propor melhorias em indicadores que representam o alicerce que vai garantir a otimização da gestão do negócio. Esse foi o objetivo do curso “Gestão de alta performance através de indicadores de desempenho”, promovido nessa semana pela Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC).

O facilitador, Miguel Rivero Neto, frisou que a intenção foi desenvolver um modelo mental baseado em uma gestão mais profissional, com menos intuição e firmada em dados e informações. Para isso, apresentou vários temas relacionados à gestão e indicadores de performance. “Criamos uma série de mecanismos e práticas para que a organização possa ter números e tomar decisões de maneira assertiva”, realçou.

Neto apresentou duas metodologias, o Balanaced Scorecard (BSC) e o OKR (Objectives and Key Results). “Os OKRs é uma prática bastante moderna, usada por empresas no Vale do Silício. É uma metodologia na qual as metas são desdobradas por departamento e por pessoa, de uma forma completamente diferente, que engaja. As metas não vêm de cima para baixo, mas de baixo para cima”, explicou.

A proprietária da Athuar, Eliana Aparecida Cansian, participou da capacitação e avaliou positivamente. “A base de gestão de uma empresa é a assertividade. É importante que as pessoas que tenham o papel de gerenciar possuam um modelo mental diferente e reconheçam erros de processo como aprendizagem. No curso aprendemos a medir o que está sendo anormal dentro da empresa, medir sempre o problema para organizar os processos, fomentar decisões e obter padrões. Esse foi um diferencial do treinamento. Meta é tudo em gerenciamento e a base disso são os indicadores. É preciso medir o que acontece na empresa, em todos os setores, financeiro, produção, comercial, pessoal, entre outros. As metas são estabelecidas para estreitar distâncias entre o que é real e o ideal. E para que isso aconteça o uso de alguma metodologia de gestão é fundamental, como, por exemplo, o BSC, também comentado no curso”, completou Eliana.

O facilitador ressaltou que o que não é medido, não é gerenciado. Além disso, é fundamental ter desafios associados às metas. “Esses desafios nada mais são do que planejamento. Meta é a base de tudo, sem elas não há gestão”, reforçou. Neto acrescentou que as empresas possuem cinco níveis de maturidade. “Vai do caos até o nível 5 que é de excelência. Não se chega ao nível 4, que é um nível muito bom de maturidade, se a empresa não tiver indicadores. Com eles, é possível medir e melhorar. Se esse processo de métrica não existe e o trabalho é feito com intuição, os gestores podem tomar medidas erradas e nada pior do que acelerar a caminho do precipício”, concluiu.

Veja também

ACIC propõe novos desafios de desenvolvimento para os núcleos18/07/19 Um momento de integração, relacionamento e possibilidade de negócios. Assim foi o Café com o Presidente, evento promovido nesta quinta-feira (18) pela Diretoria de Desenvolvimento de Núcleos da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC), com a participação de mais de cem nucleados dos 13 núcleos da entidade. “Sempre tivemos......
6º Boi no Rolete garante manutenção do Programa Viver03/09/13 Quem chegou para participar do 6º Boi no Rolete foi recepcionado pelas crianças atendidas pelo Programa Viver Ações Sociais que recitavam versos de poetas brasileiros. Uma forma singela de agradecer as cerca de 1.000 pessoas que......

Voltar para Notícias